quinta-feira, 30 de maio de 2013

Susto

Ainda estou acelerada até agora.
Hoje, depois de sair do trabalho, assisti a uma cena que nunca pensei.
Lido com situações destas muitas vezes mas num contexto completamente diferente.
No carro que seguia em frente a mim, vi o condutor a cair para o lado direito e perder o controlo total da viatura. Não ia a grande velocidade e rapidamente o carro ficou imobilizado. Não foi contra ninguém, nem contra nada. Só tive tempo de estacionar, pegar no telemóvel, e sair do carro. Só assisti a uma grande convulsão, generalizadíssima. Na parte de trás do carro também ia uma criança: 3/4 anos no máximo, muito assustado, pois claro.
Ligar 112 e esperar a chegada deles. Foram rápidos. Apesar da "desgraça", a tragédia podia ter sido bem pior.

Sim, vamos fingir.
Por todas as razões e mais alguma.

terça-feira, 28 de maio de 2013

domingo, 26 de maio de 2013

Não há maneira de dizer isto a não ser: sou uma chorona! Desde que me conheço, todas as minhas resoluções passam por um choro. Choro por tudo e por nada e enerva-me. Choro por tudo e por nada e não é fácil.
Se me perguntassem o que gostaria de mudar em mim, isto seria, com toda a certeza, uma das coisas que gostava de mudar. A nossa maneira de ser é fruto das nossas vivências e experiências, somos nós que a moldamos e vamos aperfeiçoando (ou não) mas apesar disso, nunca consegui mudar isto.
Geralmente as situações de stress, despelotam em mim uma crise de choro quando menos deviam. Podem não acreditar mas faço um esforço tão grande para não deitar uma lágrima cá para fora que só me apetecia esbofetear-me a mim própria por não conseguir controlar esta maluqueira. E é precisamente nas situações que isto não podia acontecer que mais rapidamente acontece.
Os últimos tempos não têm sido fáceis. Ando farta de me sentir em baixo e não quero contagiar ninguém com esta situação. Faço um esforço enorme em disfarçar tudo mas quando menos espero, elas (lágrimas) saltam cá para fora e o disfarce vai-se embora num instante.
Ando farta de mostrar os dentes sem vontade, ando farta de ter de meter conversa para não dar a entender que estou  a pensar em outras coisas, ando farta de me apresentar minimamente bem parecida para não dar a entender que não tenho vontade nenhuma de arranjar. Ou seja, se já não era fácil controlar a questão do choro, ultimamente isto anda de mais. Sofro antecipadamente, só de pensar que pode acontecer em frente a uma multidão. Tirem-me deste filme...

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Aceitam-se ideias para fazer rentabilizar o dinheiro mensal. Quero chegar ao final do mês com mais euros na conta. Como? Alguém me ajuda?

domingo, 19 de maio de 2013

Em modo Globos de Ouro.
Sim... para a cusquice!

Fase díficil

Só de me lembrar que amanhã tenho de ir trabalhar, o meu estômago começa a dar um nó tão grande que nem sei... Gosto do que faço (ou pelo menos, gostava), não me acho inútil (se bem que há sempre alguém a pisar), sinto que até gostam de mim, sinto que o que eu faço é importante mas só me passa pela cabeça abandonar tudo, fugir e nunca mais lá pôr os pés.
Será possível?

sexta-feira, 17 de maio de 2013

segunda-feira, 13 de maio de 2013

O dia de hoje

Sabia que ia ser assim. Sabia que hoje teria de "dar muitas justificações". Sabia que o dia ia ser longo. Sim, eu sabia. O que eu não sabia é que as pessoas pudessem ser tão brutas, ignorantes e más.

 
Sei que tenho os meus defeitos, que também faço os meus juízos de valor mas sou incapaz de abrir a boca para dizer coisas, cujo único objectivo, seja, intencionalmente, ferir os outros. E sou tão burra porque, apesar de saber daquilo que as pessoas são capazes, ainda acho que nunca irão conseguir surpreender-me mais.
Para elas só posso dizer:
 
 

Tem mesmo de ser?


domingo, 12 de maio de 2013

sábado, 4 de maio de 2013

Como as coisas mudam

Gosto de maquilhagem. Gosto de me maquilhar. Sinto-me nua quando saio à rua sem maquilhagem.
É uma paixão que vem de longe. Desde que me lembro, sempre gostei de passar um delineador pelo olho. Acho que me favorece. Com o tempo fui-me aperfeiçoando e, hoje em dia, apesar de nada muito sofisticado, acho que até faço umas maquilhagens bem girinhas. Há produtos aos quais sou fiel e ao longo dos tempos fui-me sentindo mais à vontade para escolher aquilo que acho adequado.
Nunca achei piada ao batom, gloss e afins. Sempre andei de beiço despido. Mas de há uns tempos para cá, olho ao espelho e acho os meus lábios muito pálidos. Não gosto e ando tentada. Quero investir nesta área e não me sai da cabeça a compra de um batom vermelho. Passamos do 8 ao 80, cheira-me... Mas estou mesmo entusiasmada. Que dizem? Bem ou mal?
 

 

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Um querido

Hoje tive direito a pequeno-almoço na cama.
Já não me lembro de tal mas mais uma prova que quando eu precisar ELE está lá.
 
 

Nunca pensei...

Nunca perdi muito tempo a ver programas deste tipo. Esporadicamente, a fazer zapping, perdi 1 ou 2 minutos no máximo, a ver em que constava. Nunca simpatizei com a "querida", nunca vi mais nada além se superfluidade.
 
Um destes dias dediquei mais tempo do que o que é costume a ver um episódio e, pasmem-se, até gostei. Nunca pensei...
 
Não gosto dos luxos, não gosto da mostra de vida acima das possibilidades da maioria dos comuns mortais mas gostei (e gosto) das maluqueiras desta família. Têm coisas bastante engraçadas que me fazem ver que afinal também têm coisas como as "pessoas normais".
 
Nunca pensei dizer isto, mas tenho visto "Keeping up with the Kardashians" e estou fã da Kourtney e da Khloé. (lol)
 
Nunca pensei...